Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012

abril 2012: o que teve

Assistindo... American Pie - O Reencontro. Achei nostálgico. Os outros filmes acompanharam minha vida desde a pré-adolescência. Na verdade, só parei de ver quando o Stifler parou de aparecer. Acho esse personagem sensacional! Hahaha. Achei legal ver todos os personagens reunidos de novo e ver o que aconteceu com eles depois de 10 anos. Curti.
Lendo... O Cemitério de Praga, de Umberto Eco. Ainda não terminei de ler. Estou achando meio pesado, mas gostando.
Ouvindo... Johnny Cash. Ando me identificando bastante com as letras dele. Sempre bom alguém que te entende.
Querendo... um temaki de salmão da Japesca (peixaria aqui de Porto Alegre que também faz comida japonesa. Dica pra quem não conhece!). Temaki é amor.
* A idéia para esse meme veio do blog August Street com uma leve adaptada.

um pouco de nada

Nesse domingo tedioso, decidi falar um pouco de nada... 
Volta e meia minha mãezinha coloca flores na minha mesa de cabeceira enquanto estou dormindo. É uma delícia acordar e dar de cara com os vasinhos que ela arranja. Mãe, continue com o bom trabalho! Haha brinks, gente (mãe, te amo!!!). Enfim, em baixo das flores está minha mini coleção de moleskines. Amo esses caderninhos. O rosa bem em cima é bem pequeninho e anda comigo na bolsa. Uso como um bloquinho de anotações. Tem até uma página para o blog. Quem tem blog sabe que às vezes você está no ônibus pensando na morte da bezerra quando de repente pensa: "hum, vou fazer um varalzinho de fotos e aproveito para fazer um D.I.Y. para o blog". Só que se eu não anoto eu esqueço. O moleskine mini tem sido bem útil pra esses momentos. Nos outros faço desenhos.
Amo tanto essas lanternas marroquinas. As minhas são pequenas e simples. Minha mãe tem uma igual essa azul, só que preta e bem maior. Acho tão linda. A vermelha adquiri muito recentemente, quando fui a Salvador. Ainda nem coloquei uma vela dentro. Quando eu for rhyca, pretendo adquirir uma gigante daquelas bem trabalhadas e usar de lustre.
Esses são livros que ficam em uma prateleira do meu quarto. Tem de tudo aí, desde livros sobre a peça Fantasma da Ópera à livros de receitas de cupcakes, passando por moda, decoração e Audrey Hepburn. Esses livros são daquele tipo que dá pra expor, sabe? Todos tem imagens bonitas. Um dia tiro umas fotos melhores.

good advice #4


I like #10


1 - Pretty Little Book Covers: achei ótimo esse tumblr cheio de imagens de capas de livros. Feito especialmente para os julgadores de livros pela capa, grupo no qual me incluo com orgulho. Não está mais sendo atualizado, mas mesmo assim dá pra se divertir bastante nos arquivos.
2 - Logomusica: mais um tumblr de ilustrações divertidas, dessa vez relacionadas à música. O artista mistura imagens e personagens conhecidos para fazer uma espécie de identidade visual para a música. Projetinho bem legal e interessante. Curti.
3 - SHIZOO Design: site alemão de resources bem legal para as amygues blogueiras. Achei muitas coisas fofinhas. Deu até saudade dos cute blogs. Alguém lembra dessa época? Não entendo nada do que o site diz, mas o menu ali a direita está em inglês, então consegui me virar. Enfim, tem de tudo: brushes, icons, pngs... Mas a parte que mais gostei definitivamente são os patterns, perfeitos para usar de background nos blogs. Olhem lá e depois me agradeçam. :)
4. Song Meanings: conheço esse site desde sei lá, 2000. Sério. Fui lá conferir e ele existe desde 1999 e lembro que quando comecei a acessar ele era bem novo, então acho que foi isso aí mesmo. O site funciona assim: alguém posta a letra da música e alguém diz o seu significado. Mas quem diz o significado são os visitantes, sabe? Não é necessariamente a posição do cara que escreveu a música. Claro que sempre se acha por ali alguém que sabe qual é o significado original, mas gosto muito de ver o que a música significa para cada um, porque né, é uma forma de arte e toca pessoas de maneiras diferentes. Estou sempre entrando nele para procurar alguma coisa. Recentemente passei ele para um amigo e ele achou o máximo. Aí me dei conta que, apesar de ser figurinha repetida pra mim, não é todo mundo que conhece não. Então resolvi dar a dica pra vocês.

3 is a collection #7

Assim como a minha coleção de corujas, desde que postei aqui minha coleção de unicórnios ela aumentou bastante também. Estou sempre procurando eles por aí. Todos os novos trouxe da viagem que fiz com minha mãe para a Europa.
Esse fofo comprei em uma loja de um museu em Paris. Por que sempre tem unicórnios em lojas de museus? Hahaha nunca entendi. Ele tem um olhar muito fofo, meio cansadão assim. Sei lá, adorei ele.
Encontrei dois que vinham com suas respectivas "donas". Não ligo muito para fadas, mas achei essas OK. O de cima trouxe da Alemanha e encontrei em uma loja de departamentos sensacional cheia de brinquedos legais. Tinha tipo mil unicórnios e fiquei triste de ter que escolher só um. Mas esse era tão meigo que tive que levar.
E o de baixo, que é um playmobil? Genial!!! Achei na FNAC de Paris e foi tipo 2 euros. Emoção.
Os dois chaveiros trouxe de Londres. O da esquerda comprei naquela loja super legal Claire's. Já conhecia a loja porque tem em Nova York também, mas achei a de Londres mais cara. Ou talvez tenha encarecido. Enfim, são dois, e no meu coraçãozinho ali em cima está escrito "best"e minha mãe ficou com o outro que é o "friends". Hahaha tão fofo e gay. O dourado ryqueza da direita comprei na loja de souvenirs do Buckinghan Palace. Já falei que o unicórnio é um dos símbolos do Reino Unido e que inclusive foi isso que inspirou a série "unicórnios pelo mundo" aqui do blog né??
Os de baixo trouxe da mesma loja de departamentos da Alemanha. Eles são tipo surpresinha, você compra um saquinho fechado e não sabe qual vai ganhar. Dentro do saquinho vem também uma espécie de card, que acho que deve ser pra jogar com as amygues, tipo aquele Magic sabe? Tava tudo em alemão, não entendi muito bem, mas pelo que entendi, essa aí da esquerda é tipo a princesa master dos unicórnios e ganha de todos. Acho que dei sorte, porque tinha uns 30 "tipos" de unicórnios. Hahaha.
Galerê reunida. Fica tão fofo e mágico todos eles juntos.

meu lado baiano

Por mais gaúcha que eu seja, toda vez que vou embora de Salvador sinto que deixei lá um pedacinho de mim. Tem alguma coisa naquele lugar que mexe comigo. Alguma coisa que dói toda vez que eu entro no avião e volto pra casa.
Tem tudo aquilo que faz parte do cartão postal da cidade: praia, carnaval, Olodum, Pelourinho, axé, Ivete Sangalo... Mas isso não é pra mim não. Essa não é a Bahia que eu conheço. Essa é a Bahia que eu deixo para os turistas. Mesmo não sendo verdade, gosto de pensar que não sou uma estranha para eles, que sou metade baiana. Acho que tenho esse direito, já que a primeira vez que fui a Salvador eu não era nem nascida.
Acho que o que mais me agrada em Salvador é o calor que não é quente. Incrível como pode fazer 40 graus e mesmo assim aquela brisa gostosa impede que o calor seja desagradável. E ainda rola um friozinho no fim da tarde, um friozinho gostoso que não é gelado.
Tem os baianos também. Eles são alegres, uma alegria que eu não vejo aqui no sul. Tenho a impressão que eles acordam cantando. Que eles dormem com um sorriso no rosto. Que eles vivem com paixão. E é um tipo de alegria que contagia.
Outra coisa são as comidas típicas. Uma vez ouvi que quando uma pessoa vai morar em outro lugar, rapidamente ela perde um pouco da língua e dos costumes de seu país de origem. Mas a comida é a última coisa que a pessoa perde. A famosa saudade do feijão com arroz, se você vai morar em outro país. Ou até a comida da mãe, se você vai morar sozinho.
E aí tem eu perdida aí no meio, que consigo sentir a maior saudade da comida baiana, como se fosse aquilo lá que devesse estar no meu prato todos os dias, não tendo sequer nascido ou morado lá. Que os gaúchos não me ouçam, mas troco fácil meu churrasco de domingo por uma moqueca de camarão.
Sei lá, talvez seja por causa de tudo isso que eu tenha esse lado baiano. Ou talvez isso seja genético, já que minha avó, de tão apaixonada por baianos, acabou casando com um (e é por isso que vou tanto lá). Ou talvez sejam os acarajés que minha mãe comeu quando eu ainda estava na barriga dela.
Só sei que levo no meu coração um pedaço de Salvador.
E Salvador leva com ela um pedaço do meu coração.

Pipeline animado #2


Para começar bem o final de semana, um gif do Pipeline, meu querido mascote. 
Certeza absoluta que é o cachorro mais lindo e fofo de todos.

céu #4

 Quando chegamos em Londres, o céu fazia jus à sua fama cinzenta. Em um passeio nos arredores do hotel, encontramos a linda e imponente St. Paul's Cathedral. A sua cúpula é a segunda maior do mundo e coloca a que tem na minha (bela) vista no seu devido lugar. Foi aí que Princesa Diana e Príncipe Charles se casaram. Não conseguimos entrar pois a catedral estava em reforma, mas mesmo assim valeu a visita porque é muito bonita.
Alguns dias depois o tempo estava bem melhor e quando descemos na estação Westminster demos de cara com o Big Ben, que depois vim a descobrir que não é o nome dessa torre. Big Ben é o sino que tem dentro dela. Esse é aquele tipo de lugar que você vê a vida toda na televisão e quando chega pensa 'wooow, finalmente estou aqui'. E depois quando volta e passa de novo da televisão, você pensa 'wooow, conheço lá.'. Sim, eu sou dessas que fica apontando pra tv dizendo 'já fui!'. Hahaha.
E em Camden Town, as casinhas com aparência torta encantam quase tanto quanto os mercados de rua.

D.I.Y.: varal de fotos

O meu apartamento é muito antigo e as portas são de um tom de madeira escuro que me incomoda um pouco. Decidi fazer um varalzinho de fotos para tentar diminuir a aparência severa da porta.
É muito fácil de fazer, e precisei só de prendedores de roupa de madeira, fitas adesivas (de preferência coloridas), fitas de tecido (as minhas são do Senhor do Bonfim, fofas né?), percevejos e tesoura.
Comecei dando uma aparência melhor para os prendedores de roupa, colocando fita adesiva neles:

Cubra o prendedor de roupa com a fita adesiva assim como está na foto e depois corte a pontinha.
Se a  fita adesiva for mais larga que o prendedor, dobre ela nos cantinhos.
Eu fiz só quatro prendedores porque já tinha outros. Dá pra ver nesse post aqui.
Depois corte a fita de tecido de um tamanho um pouco maior do que a largura do lugar onde vai o varalzinho. Prenda com percevejos. 
 Procure colocar o percevejo bem no cantinho, para não marcar a madeira. Já tentei esse projeto em uma parede de gesso e não deu muito certo não, não recomendo gente. Na madeira foi super tranquilo.
Quando estiver pronto, pendure com os prendedores suas fotos.
O meu ficou assim! Não pendurei só fotos mas também alguns cartões postais que trouxe de viagens. Achei que ficou ótimo!

Nespresso: uma declaração de amor

Recentemente minha mãe adquiriu uma Nespresso, aquela cafeteira que funciona a base de cápsulas. 
Que treco mais sensacional. 
Poderia tomar 15 cafezinhos por dia, mas né, a 20 reais o pack com 10 capsulinhas (cada cápsula rende uma xícara pequena) fica meio difícil. Acho que isso contribui para a paixão pelo cafezinho, que fica uma coisa meio proibida. Esse final de semana tomei uns 5, e domingo de noite estava me sentindo meio Becky Bloom.
Enfim, este é o magnífico cafezinho:
"I had some dreams they were clouds in my coffee,
clouds in my coffee."
Dá pra sentir a cremosidade do negócio? E a espuminha? Muita emoção. Agora tenho que aprender a fazer aqueles desenhos na espuma.
Ganhei de Páscoa de uma tia uns ovinhos de chocolate da M&M's, que substituíram muito bem o tradicional biscoitinho que acompanha uma xícara de café.
Delícia.
Nespresso, sua linda, obrigada por me proporcionar esses momentos únicos, gostosos e quentinhos de divagações cafeinísticas.

good advice #3


março 2012: o que teve

Assistindo... Entre Segredos e Mentiras. Aluguei sem ter idéia do que o filme tratava porque né, Ryan Gosling. No fim, não era nada do que eu esperava. Filme tenso e bizarro. Mais tenso foi descobrir só depois que era (um pouco) baseado em fatos reais.
Lendo... Morte nas Nuvens, de Agatha Christie. Adoro ela e tenho praticamente todos os seus livros. Acontece que são muitos e eu nunca sei qual eu já li ou não. Preciso começar a anotar. Dei sorte nesse, com certeza ainda não tinha lido.
Ouvindo... The Libertines. Sei lá, tô na fase.
Querendo... Uma Páscoa legal.
* A idéia para esse meme veio do blog August Street com uma leve adaptada.

centésimo post


Hoje o blog completa 100 posts. 
Achei que o texto da Anaïs Nin combina muito com o que sinto e com o motivo da existência desse blog.
Esse blog nasceu de uma necessidade minha de registrar o lado bom da vida. É como uma terapia. Sabe quando estamos tristes e parece que nada vai nos alegrar? Então, eu venho aqui e vejo que ainda tem coisas que valem a pena e que me fazem feliz. Sim, eu mesma me sigo, hahaha (que looser). Mas admito, vergonhosamente, que funciona.
Com o tempo descobri que outros blogs me fazem sentir bem também. É incrível como a gente vai percebendo que tem muito em comum com outras pessoas que nem conhecemos. Hoje o meu blogroll também se encaixa na categoria "coisas que me fazem feliz".
Torço para que vocês, quando entrarem no meu blog, sintam a mesma alegria que sinto quando escrevo aqui. Que toda a energia boa que eu tento trazer para o meu cantinho cibernético (palavra tosca) também tenha um espacinho na vida de vocês. E que isso esteja ajudando vocês a viver uma vida um pouquinho menos ordinária. 
Queria agradecer a todas as pessoas que estão me acompanhando e trazendo retorno para essa experiência única de compartilhar pensamentos, paixões, momentos e emoções. Obrigada. Um beijo pra Xuxa, pra Sasha e especialmente pra vocês. :*
Considerem-se brindados. E que venham mais 100 posts.

Ah sim, e porque eu sou idiota catei por aí um meme de 100 coisas para combinar com os 100 posts. Clichê define. É uma lista que você risca o que já fez. Se alguém quiser fazer, sinta-se a vontade.

1. Criou seu próprio blog.
2. Dormiu sob as estrelas. (se isso significa acampou, sim)
3. Tocou numa banda.
4. Visitou o Havaí. (não, mas tenho um cachorro chamado Pipeline, serve?)
5. Viu uma chuva de meteoros.
6. Doou mais do que podia pra caridade. (aposto que todo mundo tem vergonha de não riscar isso)
7. Foi para a Disneylândia.
8. Escalou uma montanha.
9. Segurou um louva-deus. (É UM INSETO, PÂNICO!)
10. Cantou um solo. (todo dia no chuveiro)
11. Pulou de bungee jump. (É MUITO ALTO, PÂNICO!)
12. Visitou Paris. (pausa para a emoção: sim, já visitei Paris)
13. Viu uma tempestade de raios no mar.
14. Aprendeu uma forma de arte sozinho. (penso que nos anos 2000, html é arte)
15. Adotou uma criança.
16. Teve infecção alimentar.
17. Visitou a Estátua da Liberdade (ou o Cristo Redentor). (pausa para a emoção 2: sim, já visitei a Estátua da Liberdade e o Cristo Redentor)
18. Cultivou seus próprios vegetais. (por que raios eu faria isso se posso comprá-los em potinhos de isopor no supermercado?)
19. Viu a Mona Lisa na França.
20. Dormiu num trem-leito.
21. Participou de uma luta de travesseiros.
22. Viajou pedindo carona.
23. Faltou por estar doente quando não estava. (quem nunca?)
24. Construiu um forte de neve. (serve um boneco horrendo?)
25. Segurou um carneiro. (ANIMAL QUE NÃO É CACHORRO NEM GATO, PÂNICO!)
26. Mergulhou pelado.
27. Correu uma maratona.
28. Se escondeu em uma gôndola em Veneza.
29. Viu um eclipse total. ("turn around... total eclipse of the heart... sério, quem não pensa nessa música quando lê isso?)
30. Viu o nascer e o pôr-do-sol.
31. Fez um home-run. (tipo, googlei isso pra saber o que era. Não, não fiz um home-run.)
32. Esteve em um cruzeiro.
33. Viu as Niagara Falls ao vivo.
34. Visitou o lugar onde seus ancestrais nasceram.
35. Viu uma comunidade Amish.
36. Aprendeu uma língua nova sozinha.
37. Teve dinheiro o bastante pra ficar realmente satisfeito. (eu ficaria realmente satisfeita se pudesse riscar isso)
38. Viu a Torre Inclinada de Pizza. (que tradução horrível)
39. Escalou nas rochas.
40. Viu “David” de Michelangêlo.
41. Cantou karaokê.
42. Viu um geiser em erupção. (sério, dou mil reais pra quem já viu um geiser em erupção. brinks, vai que né?)
43. Pagou uma refeição para um estranho.
44. Visitou a África.
45. Andou na praia à luz da lua.
46. Foi transportado por uma ambulância.
47. Teve um retrato seu pintado.
48. Pescou no alto-mar.
49. Viu a Capela Sistina em pessoa.
50. Esteve no topo da Torre Eiffel em Paris. (não subi, mini dor mas muito alto, PÂNICO!)
51. Mergulhou ou fez snorkel.
52. Beijou na chuva. (e eu só pensava: minha chapinha vai estragar! PÂNICO! hahaha)
53. Brincou na lama.
54. Foi à um cinema drive-in.
55. Foi ao cinema.
56. Visitou a Muralha da China.
57. Abriu seu próprio negócio.
58. Teve aula de artes marciais.
59. Visitou a Rússia.
60. Trabalhou em uma cozinha do sopão. (bizarramente, sim!)
61. Vendeu biscoitos de escoteiras.
62. Admirou as baleias. (serve no Sea World né, porque a Shamu faz um show que é um espetáculo!)
63. Ganhou flores sem motivo.
64. Doou sangue. (agulhas, PÂNICO!)
65. Pulou de pára-quedas. (preciso dizer? altura, PÂNICO!)
66. Visitou um campo de concentração nazista.
67. Teve um cheque devolvido.
69. Salvou um brinquedo de infância.
70. Visitou o Lincoln Memorial. (que meme mais americanizado é esse?)
71. Comeu caviar. (ruim que dói, não entendo todo o bafafá entorno desse troço nojento)
72. Fez um quilt.
73. Foi até Times Square.
74. Conheceu os Everglades.
75. Foi demitido.
76. Assistiu a mudança de guardas em Londres.
77. Quebrou um osso. (gente, não! Incrível, já que sou a pessoa mais descoordenada que conheço)
78. Andou em uma motocicleta de corrida.
79. Viu Grand Cânion ao vivo.
80. Publicou um livro.
81. Vistou o Vaticano.
82. Comprou um carro zero.
83. Andou em Jerusalém.
84. Teve uma foto sua no jornal.
85. Leu a Bíblia inteira.
86. Visitou a Casa Branca.
87. Matou e preparou uma animal para comer.
88. Teve catapora.
89. Salvou a vida de alguém.
90. Participou de um júri.
91. Conheceu alguém famoso.
92. Participou de um clube do livro.
93. Perdeu um ente querido.
94. Teve um bebê. (MATERNIDADE, PÂNICO!)
95. Viu o Alamo ao vivo.
96. Nadou no Great Salt Lake.
97. Processou alguém ou foi processado.
98. Teve um celular.
99. Foi picado por uma abelha.
100. Foi ao Canal do Panamá.