Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2014

janeiro 2014: o que teve

Durante o ano de 2012 eu fiz uma retrospectiva mensal quase todos os meses. Esqueci de fazer em 2013, mas decidi retomar esse ano. Aquele momento que eu me dou conta que o blog vai fazer 3 anos. Emossaum, prometo algum sorteio por aqui para comemorar.
Estou postando um dia antes do final do mês para dar tempo de outras pessoas aderirem também. Consiste basicamente em falar um pouco sobre o que você andou fazendo no mês que passou. Eu separei o meu em coisas que assisti, li e ouvi, mas vocês podem adicionar qualquer coisa. Se alguém também pilhar de fazer, me avisa que eu linko aqui? :)
Assistindo: 3ª temporada de Girls. Alguém mais tá assistindo? Só eu estou achando meio mais do mesmo? Pra mim o ápice até agora foi o videoclipe da Marnie. Hahaha. Gostava do Adam por ele ser meio maluquinho, mas agora ele só é mais um personagem clichêzinho apaixonado. Mentira, ainda amo e quero casar com ele.
Lendo: Eu sou Malala, de Malala Yousafzai, biografia de uma menina paquistanesa que sofreu um atentado por lutar pacificamente pelos direitos das mulheres estudarem. Já conhecia a história de Malala por reportagens: essa entrevista dela no Daily Show (em inglês) é especialmente emocionante. Mas o livro é duas vezes mais especial. Um choque de realidade.
Falando em leituras, decidi me organizar melhor nas minhas desse ano e estou postando tudo que li no Skoob. Eu ainda não entendi muito bem como aquilo funciona, mas estou gostando. Pelo que eu entendi dá pra adicionar amigos, então se alguém também usa o Skoob, meu perfil é esse. Já li quatro livros esse ano e estou terminando o quinto, certeza que vou bater a vergonhosa quantia do ano passado. AW YEAH!
Ouvindo: essa lista maravilhosa de blues no Grooveshark. Vão lá ouvir (ou ouçam por aqui) e me agradeçam depois. De nada.

5 fontes para um efeito lousa

Uma 'tendência' (detesto essa palavra) de design que tenho visto ultimamente nos blogs gringos é o efeito lousa (ou chalkboard). Separei 5 fontes que acredito combinarem com o efeito. Clique no nome das fontes para ser redirecionado para as páginas de download:


Criei uma imagem rapidinho com uma das minhas frases preferidas, apenas para dar um exemplo de como as fontes podem ser usadas. A idéia é que pareça com giz (dã). O fundo de quadro-negro peguei no google imagens, procurando por "chalkboard background". A fonte mais útil é a Bergamot Ornaments, que é uma dingbat (apenas símbolos) de ornamentos bonitinhos. Só usei ela para os enfeites:
Dá pra usar de vários outros jeitos, como em banners para blog. Tipo o design do blog Love Taza, que acho super inspirador.

pipeline camuflado

À PRIMEIRA VISTA É APENAS UM SOFÁ COM ALMOFADAS.
 SÓ QUE NÃO.
Da época em que o Pipe ainda tinha cabelos :)

ugly dolls

Uma vez fiz um post aqui no blog com projetos de costura que queria tentar. O primeiro eram ugly dolls, esses monstrinhos fofos que todo mundo ama. Depois de muito enrolar (preguiça reina por essas bandas), finalmente terminei. :)
Até que ficaram bonitinhos, né? Estão bem tortinhos, mas acho que para os primeiros ficaram bons. A verdade é que eu não sou nada perfeccionista, huhu.
Eu até tirei umas fotos para fazer um tutorial, mas gemty, será que vai ser útil? Não acho que muitas leitoras aqui do blog tem máquina de costura, e esse aí só com máquina mesmo :(
Pipeline gorducho photobombing.

laricas

Oi, vim aqui fazer você passar fome. 
Moqueca baiana: corte cebola, pimentão e tomate em rodelas. Coloque para fritar no azeite de oliva as cebolas até ficarem transparentes. Adiciona os pimentões e deixe cozinhar por mais alguns minutos. Coloque os tomates, feche a panela e esqueça (tipo uns 10 minutos). Depois dê uma mexida. Se quiser deixar mais líquido (eu gosto), coloque molho de tomate pronto ou extrato com água. Jogue um pouco de açúcar e um pouco de sal (mindfuck). Tempere os filés de peixe (pode ser qualquer peixe branco) com sal, limão e coentro e deite em cima do líquido (não é para o peixe ficar submerso). Tampe a panela e deixe cozinhar mais um dez minutos. Se quiser, adicionar por último os camarões (porque cozinham rapidinho) e deixar mais uns 5 minutos. Tempere com sal e pimenta. Coloque leite de côco até ficar levemente rosado e, por último, azeite de dendê a gosto. Eu vou provando até achar que está bom. Combina com arroz.
Frango no iogurte: deixe o frango marinando em uma tigela com iogurte, sal, pimenta, limão, mel e shoyo. Depois frite em uma frigideira anti-aderente um pouquinho de óleo. Vai fazer uma lambança na panela, mas fica uma delícia.

Almôndega de ricota: amasse um tablete de ricota com um garfo e misture duas colheres cheias de farinha, um ovo, sal e temperos... Gosto especialmente de noz moscada e temperos verdes no geral. Faça bolinhas e cozinhe em água fervente. Dá pra comer puro, mas fica uma delícia com molho de tomate também.
Muffin de mirtilo: vou fazer um post especial com a receita.
Pertinho de onde moro tem essa padaria artesanal extremamente deliciosa chamada La Tasca. Eles servem tapas (pequenas porções de comida) e não tem cardápio - cada dia é uma surpresa. Adoro esse tipo de lugar. Lá comi esses bocadinhos de pãezinhos com pastinhas variadas. A preferida foi a de salmão defumado com cebola roxa, mas a de atum, gemty <3 amo atum. 
Essa foi a melhor refeição dos últimos tempos. Pra comemorar algumas conquistas minha mãezinha nos levou no Hashi, que é um restaurante delicioso que já ganhou prêmio de melhor restaurante da cidade e o chef é sempre chef do ano. É caro pra cacilda, mas a experiência vale a pena. Comi pato com batatas e purê de maçã. Comeria 18 pratos iguais.
De entrada, os melhores rolinhos primavera que já comi ~ dizem que são a estrela do restaurante. Comeria 54 deles. 
E o prato da minha irmã, jesus cristinho? 
Comemoramos o aniversário da minha mãe no  House Cafe Bistro, onde ela foi chef por um dia :) Todo mundo já sabe que minha mãe é a melhor gourmet do mundo e que tem até um blog? Tá aqui ó. Restaurante delicinha, voltei lá várias vezes. O prato principal foi risoto de costela.

E por último não podia faltar gordisse: todo porto alegrense já tomou uma banana split na banca 40 do Mercado Público. Se você é daqui e não tomou, você deveria ser exilado da cidade. E se você não tomou porque não gosta de sorvete, você deveria ser exilado do mundo. Mas o que ninguém sabe é que tem uma opção de pedido que vem MUITO mais nata do que a banana split. Tipo MUUUUUITO mais nata. Porque o sorvete deles é uma delícia, mas a nata é de outro mundo.
Agora vocês me dão licença que eu vou ali chafurdar a geladeira.

instagram pictures #13

Meu username é lileord, caso alguém queira me seguir.
Esse ano começou na praia. Eu adoro ir pra lá, mas acho que quem mais se diverte é o Pipeline. Olha ele aí curtindo um mar. Mentira, ele estava apavorado por causa dos fogos (isso aí foi dia 31 de dezembro no final do dia) e eu fiquei com pena de deixar ele em casa sozinho enquanto ia curtir uma prainha. Huhu, pobrezinho.
Como o Pipeline se sente quando está na praia. Não parece que ele tá sorrindinho? :)) E a segunda foto é como ele se sente quando volta da praia, porque jesus, é que nem criança, corre corre corre e depois dorme que nem uma pedra.
Esse final de semana teve uma festa no sítio da minha família. Tão bonito, né? Pena que o tempo estava assim, meio chuvoso. Que tal os dois sofás Chesterfield que habitam por lá junto com um jacaré?
E o gatinho mimoso que mora por lá... QUE DESCOBRI SER UMA GATA FÊMEA, VISTO QUE TEVE FILHOTES. Hehehe, fail. Ou é um macho e se chama Junior.
Porto Alegre anda bem bonita também, apesar da chuva :)
Eu já falei aqui umas 100 vezes o quanto eu amo morar no centro da cidade? Então vou falar de novo. Eu amo morar no centro da cidade :)
 O museu Iberê Camargo é todo modernoso por dentro. Eu adoro lá :) Da minha casa até ele tem uma ciclovia, então tenho ido bastante lá de bicicleta. O trajeto é longo mas vale a pena. Tão vendo aqueles prédios lááá no fundo dessa foto? É ali que eu moro, hihi.
Mais Pipeline dormindo por motivos de: fofura.

sdds xuxinho

Hoje bateu uma saudade do Pipe peludinho.
Tosamos ele porque está muito calor e o bichano soooofre nesse verão, mas o nível de pelúcia dele cai em uns 50%. Agora chamamos ele de Lex Luthor, porque ficou careca :)
Encontrei essas fotos do gordo sendo lindo & peludo.
 Os dentes pra fora me matam.
Sendo modelo.
 
Olhando no fundo do seu olho. Pipeline julga sua alma.

filme: questão de tempo

Eu e o namorado assistimos sem querer esse filme. Entramos em um cinema e o único que ia passar na próxima hora era esse. Confesso que as palavras "viagem no tempo" já me deixaram com preguiça. Fiquei lembrando de mil comédias românticas péssimas com essa temática. Mas decidimos dar uma chance. E no fim valeu muito a pena.
Sinopse: Ao completar 21 anos, Tim (Domhnall Gleeson) é surpreendido com a notícia dada por seu pai (Bill Nighy) de que pertence a uma linhagem de viajantes no tempo. Ou seja, todos os homens da família conseguem viajar para o passado, bastando apenas ir para um local escuro e pensar na época e no local para onde deseja ir. Cético a princípio, Tim logo se empolga com o dom ao ver que seu pai não está mentindo. Sua primeira decisão é usar esta capacidade para conseguir uma namorada, mas logo ele percebe que viajar no tempo e alterar o que já aconteceu pode provocar consequências inesperadas.
Viagens no tempo à parte, gostei de como ela é determinada nesse filme: Tim só pode voltar pra momentos que ele viveu. Não consigo pensar em outra forma de descrever esse filme que não seja: fofinho. Tim é o cara mais mimoso do mundo. Do tipo que você quer arranjar um igual.
A primeira lição que ele aprende sobre viagem no tempo é que nem toda a mágica do mundo faz alguém se apaixonar por você. Daí você já pega a idéia do filme: Tim é um romântico que vai usar o seu dom para encontrar o amor. Quando ele conhece Mary, sua alma gêmea, fica voltando no tempo para reviver os momentos bons que passou com ela. Fofinho demais. Aliás, a Mary é a Rachel McAdams, já disse que amo ela?
Sabe que eu relendo agora o que escrevi me soa tão bobinho. Mas juro que não é bobinho. É um filme querido e emocionante.
O filme tem muitas tiradas legais. Tim constantemente tenta melhorar a vida das pessoas à sua volta, até que ele percebe que tem certas coisas que a pessoa simplesmente tem que passar, por mais difícil que seja. A gente passa a vida inteira fugindo do sofrimento e esquecemos que isso faz parte da vida, faz parte do nosso crescimento como pessoa. A tirada final é genial. Daquele tipo de filme que faz você sair do cinema repensando a sua vida, querendo mudar sua atitude em relação as coisas... Eu não vou contar, porque né, mas se alguém já viu, vamos por favor confabular sobre a fofurisse que é o fim desse filme? Eu morri.
Recomendo mil vezes.

livros que li em 2013

Nunca ganharia o prêmio de melhor leitora do ano. Gosto muito de ler, mas não leio muito. Tinha prometido que ia ler no mínimo 1 livro por mês em 2013 o que, convenhamos, não é muito. No fim, li só 10. Chatiada. Fiz a mesma promessa esse ano. Espero conseguir cumprir :)
Separei aqui os livros que li em 2013. Sou muito desapegada com livros (com tudo, na verdade) e acabei não conseguindo tirar foto deles porque não sei onde foram parar todos, huhu.

Memórias de minhas putas tristes, de Gabriel García Márquez
Primeira frase do livro: ""No ano que completei noventa anos, quis presentear-me com uma noite de amor louco com uma adolescente virgem.". Aí você lê isso e pensa que a história vai narrar as aventuras sexuais de um velhinho tarado. Só que não. É uma história de amor (platônico, diga-se de passagem). Sensacional. Fácil de ler, bem curtinho, li em um dia :)

Crônica de uma morte anunciada, de Gabriel García Márquez
Esse foi o ano dele pra mim. Gabriel García Márquez me conquistou. Crônica de uma morte anunciada conta a história do último dia de vida de Santiago Nasar, que foi assassinado pelos irmãos Vicário. Eles anunciaram o assassinato para todo o vilarejo, mas ninguém acreditou que era verdade ou fez alguma coisa para impedir. É interessante como os irmãos saem à caça de Santiago, que supostamente desvirginou sua irmã antes do casamento dela com outro, decididos à matá-lo mas, aos poucos, vão desistindo, querendo que alguém impeça eles, mas isso não acontece. A história é um nó que vai se desenrolando e só no final você entende tudo. Muito bom.

Do amor e outros demônios, de Gabriel García Márquez
O livro conta a história de Sierva Maria Todos los Ángeles, que é mordida por um cachorro com raiva e, embora não apresente nenhum sinal da doença, é tratada como se estivesse doente por um pai arrependido por nunca ter dado carinho e atenção para a filha. Se passa em uma época que a Igreja Católica dominava tudo e eles convencem o pai de Sierva que ela está possuída pelo demônio, ela então vai para um convento para ser exorcizada e lá encontra o amor. Dos 3 livros dele que li esse ano, esse foi o que mais penei. Não que seja ruim, mas não achei tão bom quanto os outros. Pode ser porque acabei lendo os três livros seguidamente e estava um pouco enjoada do autor. Normal.

Convite para um homicídio, de Agatha Christie
Já falei aqui que sou muito viciada na Agatha Christie e geralmente intercalo leituras com ela. Adoro romance policial e acho os dela leve e agradáveis de ler. Depois da maratona Gabriel García Márquez, resolvi ler esse de novo. Sim, acho que já li todos os livros dela. Tenho quase todos (prova aqui). Nesse livro, é publicado em um jornal um convite para um homicídio em uma casa. Os moradores dessa casa não tem idéia do que está acontecendo e o povoado inteiro vai visitá-los no horário do convite, achando que se tratava de uma brincadeira. Só que ao contrário. E aí a história vai se desenrolando, aquela coisa linda de interrogatórios, investigações e reviravoltas. Agatha, te amo.

As vantagens de ser invisível, de Stephaen Chbosky
Acho que essa mini-resenha vai ser um pouco polêmica. Porque né, não gostei. E todo mundo que eu conheço gostou. Achei a história sensível, bonitinha, mas sei lá, não me tocou. Se eu dizer aqui que acho que não é um livro pra minha idade irei magoar algumas pessoas, mas foi assim que eu me senti. Pensei 'hum, se eu tivesse meus 15 anos ia amar, mas agora... nhé'. Enfim, desculpa amigues que leram e amaram. Achei o filme tão ruim quanto. Me julguem.

O Grande Gatsby, de Scott Fitzgerald
Fui ver o filme no cinema e gostei tanto que decidi ler o livro que sim, nunca tinha lido. Geralmente não gosto de ler alguma coisa sabendo o final, prefiro ler o livro antes de ver o filme, mas achei que valia a chance. E valeu mesmo. Dá pra entender porque o livro é considerado um clássico. A narrativa é tão profunda e interessante que me deixou colada na história até terminar. E terminei em tipo poucas horas porque é bem curtinho. Não vou nem contar a história porque todo mundo deve conhecer. Recomendo muito.

O melhor das comédias da vida privada, de Luis Fernando Veríssimo
Série de crônicas engraçadinhas sobre tudo. Gostei muito, delícia de ler. Adoro livro de crônicas que você não fica horas tipo 'aaaah quando chegar no final desse capítulo eu durmo' e daqui duas horas você não está nem na metade. Enfim, legalzinho, valeu a leitura.

A Culpa é das Estrelas, de John Green
Ri, chorei, chorei mais, absorvi o livro, chorei mais um pouco e finalmente acho que consigo falar sobre ele. Gente, que história mais fofa e triste. Não vou ficar levantando bandeira para ele porque, bem... Vai ser polêmico também: percebi que esse tipo de linguagem voltada para um público mais jovem não me agrada. Tipo o As vantagens de ser invisível. Não consigo explicar, gostei da história, gostei de ler, mas jamais leria de novo. É isso. Agora, será que vai rolar um filme? PORQUE EU QUERO MUITO VER!

Por favor, cuide da Mamãe, de Kyung-sook Shin
É a história de uma senhora que desaparece. Sua família começa a procurá-la e junto com o desespero vem as memórias, a saudade, o arrependimento... Acho que todo mundo que tem ou teve algum parente idoso que está doente ou passa por dificuldades no seu dia-a-dia vai se tocar com a história, é muito bonita. Adorei a forma como a história foi contada. Não gostei do final, se alguém já tiver lido por favor me manda um e-mail e vamos discutir esse drama.

Vocês já leram algum? O que acharam? :)